3 Irmãos Morrem eletrocutados

Foto: Reprodução/Facebook

Três irmãos morreram após um choque elétrico em Santa Catarina, no município de Petrolândia. Informações dos bombeiros, de Ituporanga, que atenderam a ocorrência, dão conta de que os dois meninos, de 4 e 6 anos, e a menina de 14 anos, estavam brincando no quintal de casa quando foram eletrocutados. Um fio desencapado da bomba do poço energizou uma cerca de arame farpado.

Os bombeiros acreditam que o caçula, Igor, tenha sido o primeiro a tocar na cerca. Ao ver o irmão sendo eletrocutado, Vinícius teria tentado salva-lo e também foi atingido. Em seguida, Schaiani tentou retirar os dois e acabou atingida pela corrente. Familiares confirmaram que eles estavam brincando no quintal, enquanto a mãe Carla, de 31 anos, ajudava os vizinhos agricultores e o pai Marcelo, de 34 anos, chegava do trabalho.

A avó foi a primeira a ver as crianças caídas no quintal e ficou em estado de choque. Os bombeiros tentaram reanimar as vítimas durante 20 minutos, sem sucesso. Os corpos estão sendo velados na Igreja Evangélica de Petrolândia.



fonte: Redação Portal Gaz
____________________________________________________________________________________________

www.rbstv.com.br/sc

______________________________________________________________________

Tragédia em Petrolândia06/11/2014 | 22h53Atualizada em 06/11/2014 | 23h35

“Era uma menina dedicada e estudiosa”, conta diretora de escola onde Schaiani estudava

Schaiani Medeiros e dois irmãos estariam brincando no quintal de casa, na comunidade de Pinhal, quando morreram eletrocutados

"Era uma menina dedicada e estudiosa", conta diretora de escola onde Schaiani estudava Álbum de Família/Reprodução

Schaiani Medeiros, 14 anos, era a irmã mais velha de Vinícius, seis anos, e Igor, quatro anosFoto: Álbum de Família / Reprodução

Schaiani Medeiros, 14 anos, era a irmã mais velha de Vinícius, seis anos, e Igor, quatro anos. Os três morreram eletrocutados no início da noite desta quinta-feira emPetrolândia, no Alto Vale. Ela estudava no 8º ano da Escola de Educação Básica Hermes Fontes, no Centro da cidade. A rede municipal e a rede estadual de ensino estão de luto nesta sexta-feira e não haverá aula.

Segundo a diretora da escola, Luzia Lopes, Schaiani era uma excelente aluna, dedicada e extremamente educada. Ela recebeu a notícia da morte da jovem quando estava em uma reunião de pais e professores.

— Uma das professoras ainda comentou que gostaria de ganhar o caderno de Schaiani quando terminasse o ano, pelo capricho e dedicação da jovem. Era uma menina muito dedicada e estudiosa — conta a diretora da escola.

A diretora conta que a família Medeiros era bem conhecida na cidade e todos estão muito abalados com a notícia. A filha de Luzia, Gabriela Vitoria, era amiga de Schaiani e ainda não acredita no que ocorreu:

— Era uma menina muito pronta para tudo, dedicada, estudiosa. Se dava bem com todo mundo na escola.

De acordo com o soldado do Corpo de Bombeiros Jorge Mancilla, a suspeita é de o que mais novo tenha sido o primeiro a tocar na cerca elétrica. Ao ver o caçula sendo eletrocutado, o menino de seis anos tentou resgatá-lo e também foi atingido pela eletricidade. A mais velha tentou salvar os dois e acabou sendo eletrocutada também.

Os corpos devem ser encaminhados de manhã à Igreja Evangélica de Petrolândia, onde vai ocorrer o velório.

www.santa.com.br

___________________________________________

Alto Vale07/11/2014 | 07h45

Corpos dos irmãos que morreram eletrocutados em Petrolândia foram liberados na madrugada desta sexta-feira

O velório das três crianças será em uma igreja Luterana na localidade de Rio Antinhas

Corpos dos irmãos que morreram eletrocutados em Petrolândia foram liberados na madrugada desta sexta-feira Patrick Rodrigues/Agencia RBS

Corpos foram liberados do IML de Rio do Sul por volta da 1h desta sexta-feiraFoto: Patrick Rodrigues / Agencia RBS
A noite chuvosa de Rio do Sul foi a companhia de Cláudio Roberto Nienkotter e Rui Carlos Esser. Tios dos três irmãos que morreram eletrocutados em Petrolândia, eles tiveram a dura missão de aguardar a liberação dos corpos no Instituto Médico Legal. A lembrança deles ainda estava na alegria das três crianças. 

- Há um mês foi a confirmação da menina. Eles estavam todos lá brincando, pulando na cama elástica que o pai alugou. Acho que vai demorar pra cair a ficha — conta Cláudio, que é padrinho do Vinicius. 

::: “Era uma menina dedicada e estudiosa”, conta diretora de escola onde Schaiani estudava 
::: Familiares e amigos lamentam morte de Schaiani Medeiros e irmãos nas redes sociais

Os tios contam que era comum as crianças brincarem no local que aconteceu a tragédia. A mãe deles estava nos vizinhos, já que ela costuma ajudar alguns na lavoura de cebola. Ela percebeu a movimentação e chegou logo depois. O pai é motorista e trabalha em Ituporanga e chegou momentos depois do acidente, dando de cara com os corpos dos filhos no chão. Cláudio, que mora perto, diz que quem chegou primeiro foi a avó. 

— Parece que ela sentiu alguma coisa e foi ver. As crianças tinham acabado de sair de lá. Foi uma cena muito triste. 

Rui é tio da mãe das crianças e mora em Pouso Redondo. Ele tem uma filha de 12 anos que costumava brincar bastante com os primos. 

— Eles se davam muito bem, eram bastante unidos. Vai ser algo difícil de esquecer. 

Por volta da 1h, o carro da funerária chegou para levar os corpos. Dali até Petrolândia foram 50 quilômetros. O velório será em uma igreja Luterana na localidade de Rio Antinhas. O enterro deve ser ainda nesta sexta feira.

______________________________________________

www.santa.com.br

Dois meninos e uma menina de 14 anos teriam encostado em um fio energizado